Assistência 24h: 0800-073-5939
73 98833-3831
73 3525-3239

Câncer de próstata: riscos, sinais e prevenção

Câncer de próstata: riscos, sinais e prevenção

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens, atrás somente do câncer de pele. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a cada 38 minutos um homem morre vítima da doença.

Apesar dos dados alarmantes, esse tipo de câncer não é considerado de alta agressividade. Pelo contrário, ele possui um desenvolvimento lento que permite que seja controlado ainda em estágio inicial. Quanto mais avançado está o tumor, mais difícil é o tratamento e menores são as chances de cura. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental.

O problema é que o principal exame de diagnóstico desse câncer ainda é cercado por preconceitos, o que faz muitos homens evitá-lo. Segundo uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), 49% da população masculina com mais de 45 anos afirma que nunca realizou o exame.

Está na hora desse preconceito ser vencido. Assim como fizemos com o Outubro Rosa, nós da Pax Nacional, em campanha do Novembro Azul, decidimos ajudar na disseminação de informação e conscientização dos fatores de risco, sintomas e prevenção do câncer de próstata. Continue lendo!

O que é a próstata?

Talvez você não saiba o que é a próstata, onde ela se encontra e para o que ela serve. Não se preocupe, nós vamos explicar.

A próstata é uma glândula situada abaixo da bexiga e no início da uretra. Ela faz parte do sistema reprodutor masculino e é responsável pela produção e armazenamento de parte do sêmen, fluido liberado durante o ato sexual.

O câncer de próstata é caracterizado pela multiplicação desordenada e acelerada das células dessa glândula. Normalmente, essa é uma doença de desenvolvimento lento, mas em estágios mais avançados, essas células malignas podem se espalhar pelo restante do corpo, comprometendo outros órgãos.

Quais são os fatores de risco?

Assim como no caso de outros tipos de câncer, as causas do câncer de próstata ainda não são 100% precisas. A principal causa e fator de risco é a idade. A incidência é significativamente maior em homens com mais de 50 anos.

A hereditariedade vem logo em seguida. Ter histórico na família de diagnóstico de câncer de próstata aumenta em duas vezes o risco de desenvolvimento da doença. Se tiver pai ou irmão diagnosticados, o risco é ainda maior, cerca de 10 vezes.

Outro fator estudado é a obesidade, em especial aquela que é acompanhada de sedentarismo.

Alimentação rica em gorduras e carnes vermelhas, e pobres em legumes, vegetais e frutas, assim como o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas, também estão dentro desse estudo.

Existe ainda a possibilidade de que o contato com produtos químicos, desde agrotóxicos até produtos de petróleo, estejam associados ao desenvolvimento da doença. Outros casos, mais raros, indicam disfunções hormonais.

Os sintomas do câncer de próstata

Pelo fato de ser uma doença lenta, os estágios iniciais não apresentam sintomas além de anormalidades na próstata, que podem ser observadas durante os exames.

Por ser uma glândula abaixo da bexiga e acima da uretra, com o avanço da doença os principais sintomas se apresentam na funcionalidade desses outros dois órgãos. Esses também podem acabar sendo confundidos com sintomas de outras doenças, como uma infecção urinária.

Você pode apresentar: dificuldade em urinar, muitas vezes com jato fraco ou em gotas; dor ou ardor ao urinar; vontade frequente de urinar e, mesmo logo em seguida de ter ido ao banheiro, continuar tendo a sensação de bexiga cheia; apresentar sangramento junto a urina; dor ao ejacular e sêmen escurecido.

Caso a doença já tenha afetado outros órgãos, dor óssea, insuficiência renal ou infecção generalizada, podem aparecer.

Como prevenir o câncer de próstata

Assim como outros tipos de câncer, e outras doenças, acredita-se que manter hábitos saudáveis seja uma das melhores formas de prevenção do câncer de próstata.

Você pode, e deve, adotar exercícios físicos na sua rotina. A gente vem falando sobre isso repetidamente aqui no blog da Pax Nacional, mas essa prática além de controlar o peso e diminuir o estresse, é uma das melhores maneiras de prevenção de diversas doenças, não apenas do câncer de próstata.

Outro hábito comum e muito recomendado, é a manutenção de uma alimentação saudável. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos (NCI) demonstrou que o consumo de determinados alimentos pode diminuir 30%, e até mesmo 50%, as chances de desenvolvimento do câncer. São eles: alho, cebola, tomate, soja, alimentos oleaginosos como nozes e amendoim, brócolis e chá verde.

Ainda sobre hábitos saudáveis, o fumo e o consumo de bebidas alcoólicas em excesso são considerados grandes influências no desenvolvimento de diversos cânceres, inclusive o de próstata.

Por último, e talvez o mais importante, a melhor maneira de evitar o desenvolvimento do câncer, e aumentar as chances de cura caso ele já tenha se desenvolvido, é o diagnóstico precoce. Por isso, o exame de toque retal e o exame do PSA (exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico) são os mais indicados pelos médicos.

Todos os homens acima dos 50 anos devem fazer esses exames periodicamente. Aqueles que possuem histórico familiar devem estar mais atentos e começar a realizar os exames a partir dos 40 anos.

O preconceito e o estigma em torno do exame de toque

Existe um motivo pelo qual um mês inteiro foi separado para divulgação de campanhas de conscientização e prevenção do câncer de próstata, e ele é muito preocupante.

Infelizmente, ainda é muito difícil conscientizar a população masculina da importância dos exames preventivos citados neste artigo. Em especial, o exame de toque retal. Isso porque existe um grande preconceito e estigma em torno de quem faz o exame.

Homens não têm medo de fazer o exame, ou de receber o diagnóstico, mas sim de ouvir piadas de mau gosto e dúvidas sobre a sexualidade deles. Sim, em pleno 2020, o machismo é o grande responsável por homens adultos colocarem a própria saúde em risco.

O preconceito tem diminuído conforme os anos, graças às campanhas do Novembro Azul. Mas ainda existe muito a ser feito. Por isso, entre nesta campanha de conscientização com a gente.

A Pax Nacional incentiva todos os homens a manterem a sua saúde em dia. É possível vencer essa doença. Com uma boa rede de apoio e um diagnóstico precoce, tudo fica mais fácil. Compartilhe essa ideia.

Gostou do conteúdo? Não deixe de nos dar o seu feedback. O nosso blog está repleto de conteúdos como este, sobre saúde, assistência familiar, bem-estar, qualidade de vida e muito mais. Continue nos acompanhando e assine nossa newsletter para receber as novidades em primeira mão!

Cadastre-se para receber novidades

Pax Nacional

Atendimento

Assistência 24h: 0800-073-5939

73 98833-3831

73 3525-3239

falecom@grupopaxnacional.com.br