Assistência 24h: 0800-073-5939
73 98833-3831
73 3525-3239

Emergências diabéticas e primeiros socorros

Emergências diabéticas e primeiros socorros

A diabetes não é uma condição fácil; ela é caracterizada pela falta de produção natural de insulina ou pelo não aproveitamento correto da insulina que produz. A doença é crônica, o que significa que ainda não existe uma cura. Mas, quando tratada da maneira adequada, é possível levar uma vida de qualidade.

O problema é quando as complicações da diabetes falam mais alto, já que os primeiros socorros devem ser operados com cuidado. O primeiro passo é saber: é hipoglicemia ou hiperglicemia? Ambas as situações podem ocorrer e são as principais consequências de um tratamento ineficiente contra essa doença.

É importante sempre ter o aparelho adequado para medir a quantidade de açúcar no sangue e, assim, verificar se os índices de glicemia estão acima (hiperglicemia) ou abaixo (hipoglicemia) do indicado.

Quando ocorre uma crise diabética, não se pode brincar com a sorte. Por isso preparamos este artigo para você. Continue lendo e saiba mais sobre os sintomas de hipoglicemia e hiperglicemia, assim como outras emergências diabéticas, e descubra quais são os primeiros socorros corretos para cada situação.

Boa leitura!

Hipoglicemia

A hipoglicemia é caracterizada pelo baixo nível de glicose no sangue. Se você fizer o teste com o aparelho, ele mostrará um valor inferior a 70 mg/dL. Mas se você não tiver um aparelho em mãos durante a crise, fique atento para os seguintes sintomas e sinais de hipoglicemia:

  • Tremores;
  • Pele fria;
  • Sensação de desmaio;
  • Desmaio.

Nestes casos, os primeiros socorros incluem tentar elevar o açúcar no sangue:

  1. Procure por alimentos açucarados; uma boa dica é comer 1 colher de sopa de açúcar com um pão.
  2. Caso o mal estar permaneça após 30 minutos, coloque o açúcar puro e diretamente no interior da bochecha ou debaixo da língua;
  3. Se ainda assim o nível de açúcar no sangue não aumentar e os sintomas predominarem, é preciso chamar ajuda médica ligando para o 192;
  4. Se a pessoa já estiver inconsciente antes mesmo de receber os primeiros socorros, coloque-a em posição lateral para segurança e espere a ajuda médica.

Em casos mais graves, é possível que a pessoa entre em parada cardíaca. Por isso, caso ela esteja inconsciente, fique atento para a respiração dela. Caso ela não esteja respirando, deve-se iniciar imediatamente e repetidamente a massagem cardíaca, enquanto espera pela ajuda médica.

Hiperglicemia

Em casos de índices altos de açúcar no sangue, o quadro é de hiperglicemia. No aparelho, é caracterizado por valores acima de 180 mg/dL (em jejum) ou acima de 250 mg/dL (a qualquer hora do dia). No corpo, a hiperglicemia se caracteriza com os seguintes sintomas:

  • Confusão mental;
  • Sede excessiva;
  • Boca seca;
  • Cansaço;
  • Dor de cabeça;
  • Hálito alterado.

Como primeiros socorros, é preciso injetar insulina SOS:

  1. Buscar por uma dose de insulina, ideal para casos de emergência;
  2. Injetar a dose com a ajuda de uma seringa na região ao redor do umbigo, ou na parte superior do braço. A região escolhida deve ser segurada como uma prega com os dedos e mantida nessa posição até todo o líquido ser injetado.
  3. Caso os índices de açúcar não voltem ao normal em até 15 minutos, ligue imediatamente para o 192 e espere pela ajuda.
  4. Em caso de desmaio, a pessoa deve ser colocada em posição lateral enquanto aguarda a ajuda médica.

Se não houver uma seringa de insulina em mãos, a dose adequada deve ser administrada por um profissional da saúde. Leve a pessoa até o hospital ou, em casos mais urgentes, chame uma ambulância pelo 192.

É possível que a injeção diminua muito os índices, criando um quadro de hipoglicemia. Por isso, é importante ficar atento durante a hora seguinte, cuidando dos valores e percebendo sintomas.

Outras emergências diabéticas e seus primeiros socorros

A diabetes é uma doença que, se não controlada, pode causar outras situações graves no dia a dia, representando um risco sério para a saúde do diabético.

Agora que você já conhece os sintomas e primeiros socorros para hipoglicemia e hiperglicemia, conheça outras emergências diabéticas e seus primeiros socorros:

Feridas na pele

Um dos principais cuidados com os diabéticos, é evitar se machucar e causar feridas. Isso porque mesmo com feridas pequenas e superficiais, o diabético apresenta grandes chances de evoluir o quadro para úlceras ou infecções, principalmente em regiões do corpo mais úmidas e abafadas, como os pés e a virilha.

Então, em caso de feridas, é preciso ter o cuidado de sempre usar toalhas limpas para secar a região afetada, evitar deixar o machucado exposto (não entrar em contato com animais domésticos e locais com areia) ao mesmo tempo em que deve-se evitar roupas ou sapatos muito apertados,

Até que a cicatrização esteja completa (para diabéticos pode levar mais tempo que o normal), o ideal é manter o local limpo, seco e protegido.

Caso a ferida apresente vermelhidão, inchaço, dor e/ou pus, é necessário visitar um clínico geral.

Torções de articulações

Como diabéticos possuem dificuldade de cicatrização, causada por complicações cardiovasculares, que bloqueiam ou diminuem a circulação sanguínea, sempre que eles se machucam, leva mais tempo para o local melhorar. Causando mais dor e possibilidades de agravamento do quadro.

Em caso de torção de alguma articulação (costuma ocorrer com o pé), a prática de atividades físicas deve ser cessada e o esforço na região deve ser evitado.

O ideal é tentar favorecer a circulação. No caso do pé, mantenha-o levantado e coloque gelo no local pelo menos 2 vezes ao dia, durante 20 minutos. Mas cuidado para não queimar a pele; enrole o gelo em um pano úmido.

Caso a dor seja muito intensa e esteja demorando para passar, deve-se procurar um médico para investigar o quadro.

Os cuidados com a diabetes devem ser levados a sério, mantendo uma dieta adequada, tomando os remédios nos horários certos e seguindo as orientações médicas com relação a exercícios físicos.

Em casos graves de hiperglicemia e hipoglicemia, assim como outras emergências diabéticas, quando os sintomas são ignorados, as complicações podem levar à amputação de membros afetados e, até mesmo, ao óbito. Por isso, não hesite em chamar ajuda médica, ligando para o 192.

Esse conteúdo foi interessante para você? Escreva nos comentários o que achou do nosso conteúdo. Assine nossa newsletter e fique por dentro de todos os conteúdos que publicamos!

Cadastre-se para receber novidades

Pax Nacional

Atendimento

Assistência 24h: 0800-073-5939

73 98833-3831

73 3525-3239

falecom@grupopaxnacional.com.br