Assistência 24h: 0800-073-5939
73 98833-3831
73 3525-3239

O papel da alimentação na recuperação da gripe

O papel da alimentação na recuperação da gripe

Você com certeza já ouviu falar que certos alimentos são milagrosos contra a gripe comum. Desde o início da pandemia do novo Coronavírus, essa fake news voltou a circular pelas redes sociais e enganou muita gente.

Mas o caso é, não existem alimentos milagrosos para doença alguma. O que existe é a recuperação da força e o aumento da imunidade através de uma alimentação saudável e balanceada no nosso dia a dia.

Isso porque vários alimentos são capazes de fortalecer o sistema imunológico e, consequentemente, nos defender de organismos invasores, como os vírus e as bactérias. Nós já te contamos isso em um artigo especial com os 15 alimentos que ajudam a aumentar a imunidade. Não deixe de conferir!

Hoje, vamos te contar como o estado nutricional adequado é fundamental para a manutenção da saúde durante a recuperação da gripe, de resfriados e até mesmo da Covid-19. De quebra, te contamos o que comer para aumentar a imunidade.

Boa leitura!

Recuperação da gripe, resfriados e Covid-19

A gripe, o resfriado e a própria Covid-19, são doenças causadas por vírus que invadem o nosso organismo. O nosso sistema imunológico, por sua vez, é o responsável por tentar impedir essa invasão e, quando a invasão acontece, tentar expulsar esses micro-organismos invasores.

Para que possamos nos recuperar de forma rápida, temos que fortalecer o nosso sistema. E é aí que a alimentação entra em cena. Os alimentos nutrem o nosso sistema imunológico e o fortalece, ajudando-o a responder aos invasores.

Só que isso não acontece do dia para noite e, por isso, dizemos que não existe um alimento milagroso. Esse fortalecimento ocorre a partir de uma rotina de nutrição que deve iniciar desde a primeira infância.

Seu filho come mal? Confira nosso artigo sobre educação alimentar!

Alimentos contra gripe

Os principais alimentos contra a gripe são frutas, legumes, verduras e oleaginosas, todas in natura. As raízes, os mais variados tipos de grãos, o peixe e o ovo também podem, e devem, ser acrescentados na sua dieta.

São alimentos ricos em vitaminas D, A e C, ômega-3, zinco e ferro. Alguns exemplos são: limão, laranja, abacaxi, kiwi, brócolis, couve, espinafre, feijão, beterraba, grão-de-bico, aveia, amêndoas e castanhas, peixe, banana e leite.

O que evitar

Vale para o período de recuperação da gripe e vale para o nosso dia a dia: fique longe dos alimentos ultraprocessados.

A base para uma alimentação saudável são aqueles alimentos in natura ou minimamente processados. Já os ultraprocessados, que incluem caldos e temperos instantâneos, refrigerantes, fast-food, doces e salgadinhos, são alimentos ricos em aditivos, açúcares, sódio e conservantes.

Esses alimentos são inflamatórios e prejudicam o sistema imunológico, dando ainda mais força ao vírus.

É claro que comer ultraprocessados, vez ou outra não é um problema, a questão é que estes alimentos não devem fazer parte do seu dia a dia. O consumo em excesso pode levar ao desenvolvimento de doenças crônicas como obesidade, diabetes e hipertensão.

Hidratação

Além dos alimentos, a hidratação a partir da água pura é fundamental para transportar nutrientes e oxigênio no sangue.

Durante infecções, como gripes, resfriados e até a Covid-19, o nosso nível de hidratação cai naturalmente. Por isso, uma desidratação pode piorar o quadro de saúde, atrapalhando o funcionamento adequado das células.

A água é a substância mais vital para o organismo humano e, ainda que você não consiga se prender aos 2 litros diários, é ideal que você tenha sempre uma garrafa de água consigo.

O que comer para aumentar a imunidade

Para ajudar com a sua dieta e para que você saiba o que comer para aumentar a imunidade, nós separamos um exemplo de cardápio que você pode adaptar para o seu dia a dia.

Como é a primeira refeição do dia e é ela que vai nos reabastecer, chamamos o café da manhã de refeição mais importante. Um bom cardápio, portanto, é aquele que junta uma fonte de proteína, uma base de carboidratos, fibras e fontes de vitamina C. Exemplo: um suco natural de laranja, sem açúcar, duas fatias de pão integral e um iogurte natural com linhaça.

Para o almoço, a famosa combinação do arroz com feijão faz todo sentido, afinal, inclui uma fonte de carboidrato e uma leguminosa. A proteína pode ser adicionada com a ajuda das carnes magras ou do ovo. Exemplo: arroz, feijão, salada verde-escura (rúcula, couve ou espinafre) e frango em cubos, bem temperado.

Para a janta, vale o mesmo princípio do almoço. Exemplo: legumes refogados (abobrinha, cenoura, quiabo, vagem), omelete com queijo e presunto, e um suco de uva natural.

Entre as três principais refeições, você pode fazer pequenos lanches com os alimentos citados anteriormente, como iogurte, frutas diversas e cereais.

Quer mais receitas? Preparamos um artigo especial com receitas para um café da manhã saudável, confira o conteúdo completo!

Esse conteúdo foi interessante para você? Escreva nos comentários o que achou do nosso conteúdo. Assine nossa newsletter e fique por dentro de todos os conteúdos que publicamos!

Cadastre-se para receber novidades

Pax Nacional

Atendimento

Assistência 24h: 0800-073-5939

73 98833-3831

73 3525-3239

falecom@grupopaxnacional.com.br