Assistência 24h: 0800-073-5939
73 98833-3831
73 3525-3239

As principais causas e tratamentos para queda de cabelo

As principais causas e tratamentos para queda de cabelo

É angustiante ver o cabelo cair. Mas, em princípio, a queda de cabelo é completamente natural. Isso ocorre porque é um processo fisiológico de renovação capilar em três estágios: o crescimento de novos fios, a estabilização dos mesmos e então a queda de outros.

É esperado uma perda diária de 60 a 100 fios, principalmente em épocas como o outono e o inverno, pois a raiz é menos irrigada com nutrientes e sangue. No entanto, passado essa quantidade de fios e da época do ano, a queda de cabelo pode estar relacionada a outros fatores.

As causas da queda de cabelo, nessas circunstâncias, podem ser muitas, desde utilização excessiva de produtos cosméticos e alisadores, até deficiência de vitaminas e doenças hereditárias.

Quer saber qual pode ser a causa da sua queda de cabelo, quando você deve se preocupar e o que deve fazer? Continue lendo!

O que causa a queda de cabelo?

A queda de cabelo pode ser causada por um processo natural de renovação do couro cabeludo, por fatores externos como uso de produtos químicos ou, em casos mais alarmantes, por alguma condição que esteja afetando a saúde do indivíduo.

Veja a seguir as 5 principais causas da queda de cabelo:

1. Estresse

A gente vive repetindo que a saúde mental e a saúde física estão entrelaçadas. O estresse é um bom exemplo de como problemas psicológicos podem afetar o nosso físico, já que causa indisposição, dores de cabeça, problemas de pele e, até mesmo, a queda excessiva de fios de cabelo.

2. Gravidez e outras alterações hormonais

A queda de cabelo é muito comum entre as mulheres durante e após a gestação. Isso ocorre por conta das alterações hormonais, como o alto índice do hormônio progesterona, que pode ressecar o cabelo, deixando-o mais fraco e quebradiço.

Durante a adolescência e a passada pela puberdade, também é normal que as meninas notem a queda de uma maior quantidade de fios.

3. Anemia

A anemia é o problema de saúde mais comum entre aqueles que perdem grandes quantidades de cabelo. A anemia é causada pela deficiência de ferro no organismo e, como consequência, os fios recebem menos sangue, nutrientes e oxigênio, tornando-se mais fracos e quebradiços.

4. Hipotireoidismo

Outra problema de saúde comum é o hipotireoidismo, que é a condição em que a tireoide, glândula responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), produz hormônios em baixa quantidade.

Como resultado, o organismo fica mais lento, inclusive o metabolismo e o crescimento dos fios de cabelo.

5. Uso de medicamentos

Todo medicamento pode causar reações adversas e, entre essas reações, uma das mais comuns é a perda de cabelo. Algumas classes de medicamentos, como antidepressivos, anticoagulantes e contra a pressão alta, são especialmente culpadas quando utilizadas por muito tempo.

Medicamentos que incluem o metotrexato, o lítio e o ibuprofeno, também podem causar esta reação adversa.

Condições genéticas e hereditárias

Você deve estar se perguntando: mas, a calvície e a alopecia? Estas são duas condições, genética e autoimune, respectivamente, que não causam a queda de cabelos, mas sim a perda total da raiz.

Ou seja, os cabelos não caem até não haver mais, o que ocorre é a miniaturização da raiz, ou enfraquecimento da raiz, que fabrica um cabelo cada vez mais fino e, no final, é tão fino que desaparece.

Apesar da alopecia ainda ser considerada uma doença, ou seja, acredita-se que possa ser evitada, a calvície é uma condição completamente genética e não deve ser vista como algo anormal. É, basicamente, uma característica do indivíduo.

Nos dois casos, não há reversão da condição, apenas tratamentos estéticos que podem modificar superficialmente a aparência física do indivíduo.

Quando deve me preocupar?

Como já citamos anteriormente, a queda de cabelo é completamente natural. O que nos assusta é ver essa quantidade de fios reunidos, na escova de pentear ou no chuveiro. Mas isso ocorre, principalmente, para aquelas pessoas que possuem cabelos longos. Uma pessoa com cabelo curto irá perder a mesma quantidade de fios, mas provavelmente não irá notar com tanta frequência.

Logo, você não deve se preocupar com o que você vê de fios caídos, mas sim com o volume de cabelo que permanece no couro cabeludo. Ou seja, se você notar que o seu cabelo está ficando mais fino, ou que existem “buracos” e “clareiras” entre os fios, então você deve ficar em alerta.

É importante consultar com um dermatologista antes de querer sair tirando suas próprias conclusões. Nada de utilizar produtos que vendem a promessa de milagres e que podem, inclusive, piorar a situação. Na consulta médica, o especialista irá fazer exames para encontrar a verdadeira origem do problema e irá te recomendar a melhor solução.

Queda de cabelo: o que fazer?

Como citamos no item anterior, o primeiro passo para encontrar uma solução é consultar com um especialista, ou seja, um dermatologista.

Dependendo da causa, talvez seja só uma questão de mudanças de hábitos. Por exemplo, tentar reduzir a carga de estresse, utilizar suplementos alimentares, avaliar a possibilidade de mudança de medicamento, etc.

Se o problema de saúde for mais grave, como o hipotireoidismo ou alguma alteração hormonal, o trabalho será feito em conjunto com um endocrinologista ou um ginecologista, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento correto.

Dependendo da gravidade da queda de cabelos, o dermatologista também pode recomendar a utilização de medicamentos e suplementos especiais, como loções capilares, shampoos específicos e medicamentos mais diretos, como a Finasterida, Propecia ou infiltração com corticoide na raiz do cabelo.

Os tratamentos estéticos também incluem a utilização de laser de baixa potência, irrigação sanguínea a partir de Carboxiterapia, e implantes capilares.

Já que falamos em dermatologia, confira também o que são e para que servem os antioxidantes. E se você gosta deste tipo de conteúdo, aproveite o blog da Pax Nacional e encontre os mais variados conteúdos sobre saúde e beleza.

Antes de ir embora, deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter para receber as novidades do blog em primeira mão. Até a próxima!

Cadastre-se para receber novidades

Pax Nacional

Atendimento

Assistência 24h: 0800-073-5939

73 98833-3831

73 3525-3239

falecom@grupopaxnacional.com.br